Publicado por: Guilherme Byrro Lopes | 22/04/2009

Educação, salários e as regras do jogo


Esse espaço foi criado com a intenção de escrever sobre economia de maneira a abordar não apenas os temas que mais interessam o mercado financeiro (como indicadores de inflação, crescimento econômico, variações de bolsas de valores, câmbio,…), mas também outros, como desigualdade e diferenças sociais e sustentabilidade, dentre vários outros. Nessa visão, o atual post comtempla, de maneira bastante rápida e visual, a importância dos estudos em determinar o nível de salário, as diferenças entre salarios recebidos entre homens e mulheres e a evolução desses indicadores nos últimos 7 anos, até o ano de 2007.

Por muitos anos (desde que entramos na escola), nossos pais, tios e amigos da família que, muitas vezes, nós nunca sabemos quem são, nos dizem: “-Tem que estudar mesmo, é importante”. Muitas vezes demoramos pra entender o que isso quer dizer e, constantemente, precisamos ser lembrados. Estudar não está na lista das coisas mais diveridas pra fazer. Contudo, existe sim uma correlação bastante alta entre nos de estudo e níveis de salário. Observando os dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – IBGE), pode-se chegar a 3 conclusões bastante rápidas no caso do Brasil, que estão consolidadas no link abaixo.

A explicação do arquivo é a seguinte: (i) na tabela encontram-se as faixas de  rendimentos salariais da pesquisa, (ii) no gráfico “distribuição salarial por faixa de rendimento dentro do gênero” está uma curva que tem a distribuição dos homens e mulheres, dentro de uma determinada condição de anos de estudo, ou seja, dos 100% dos homens e mulheres, quantos estão dentro da categoria de salário do eixo x, (iii) no gráfico “distribuição salarial do gênero dentro da faixa de rendimento” está a relação entre homem/mulher, onde 50% significa que naquela faixa salarial, os homens e as mulheres ganham a mesma coisa e qualquer número acima, há um desequilibrio.

Trabalhando com o arquivo e modificando as faixas de anos de estudo, as regras do jogo (afinal, o importante é saber como jogar) são as seguintes:

  1. Quanto mais anos de estudo, mais a curva (tanto de homem quanto de mulher), deslocam-se para direita, de maneira que é a prova de que quanto mais estudo, maior a chance de auferir salários mais elevados.
  2. Nas faixas de salários mais altas, dada a mesma condição de estudo, a curva azul (de homens) está sempre acima da curva  rosa (de mulheres). Essa é uma clara referência de que ainda existe grandes disparidades entre os salários, refletindo a desigualdade e discriminação da sociedade brasileira.
  3. Nos últimos anos, houve uma leve melhora nos salários, de maneira que os brasileiros e brasieliras em geral, estão ganhando mais (fato que fica mais forte ainda nas faixas mais elevadas de anos de estudo).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: