Publicado por: Guilherme Byrro Lopes | 04/10/2009

O Colapso: Desafios de Montana, EUA (I)


Montana (EUA)

Montana (EUA)

O primeiro exemplo analisado em “O Colapso” diz respeito ao estado americano de Montana (380 mil km²), que tem mais ou menos a mesma extensão territorial do Mato Grosso do Sul e menos da metade da população, sendo um dos estados menos povoados nos EUA (2,39 hab/km²) e também é dos menos populosos (900 mil habitantes). Essas características nos levariam a pensar que a ação humana nesse estado é bastante reduzida porém, como vai ficar claro, nem mesmo essas características garantem que o ambiente esteja intocado e que a perspectiva em garantir uma melhor interação do meio ambiente com o homem não é das mais otimistas.

O Estado de Montana (EUA) tem a vantagem de ser uma sociedade moderna de Primeiro Mundo, onde problemas ambientais são reais e atuais, contudo os impactos ainda são pequenos comparado com outras regiões do mundo. Dessa maneira Montana foi escolhido como o objeto de estudo inicial de Jared para melhor compreender problemas ambientais do passado e do presente. Além disso, “Montana fornece um saudável equilíbrio para as discussões dos próximos capítulos sobre sociedades pequenas, pobres, periféricas, em ambientes frágeis do passado“.

Assim como outros estados montonhasos do oeste dos EUA, Montana não “foge à regra” de apresentar desvantagens ambientais que afetam a produção de alimen­tos e limi­tam a capacidade de Montana para a agricultura e a criação de animais. Dentre essas desvantagens, destacam-se (i) a relativamente baixa incidência de chuvas, que leva à baixas taxas de crescimento das plantas; (ii) sua alta latitude (fazendo divisa com o Canadá) e altitude (grande parte do territorio abriga as Montanhas Rochosas), que resultam ambas em uma estação de plantio e colheita mais breve, limitando assim as plantações a uma por ano em vez das duas colheitas anuais possíveis em áreas com um verão mais longo; e (iii) sua distância dos mercados nas áreas mais populosas dos EUA. A combinação dessas desvantagens pode nos levar a concluir que “qualquer coisa plantada em Montana pode ser produzida a um custo menor, com maior produtividade, e trans­portada para qualquer lugar da América do Norte mais rapidamente, e a um custo menor”. Nesse sentido, o estudo de caso de Montana consiste em tentativas de resposta à questão de como sobreviver  em um território tão belo mas com uma agricultura e uma pecuária não-competitivas.

Butte Population

População de Butte

Dos ciclos economicos de Montana, o que se iniciou em 1860 foi o que mais moldou as atividades hoje existentes no estado. O estímulo à mineração (principalmente ouro e cobre), a exploração da madeira e a produção de alimentos foi resultado da afluencia de muitos mineiros para uma grande mina de cobre em Butte, gerando demanda por diversos outros serviços como: a exploração da madeira para construção de casas e escoramento de poços de minas; e a produção de alimentos para atender a crescente população. Os impactos dessas atividades nesse ambiente ainda são de grande importância para a população atual, que tem como o turismo, lazer e moradia de idosos como principais atividades economicas. A extração de minérios  como cobre, chumbo, molibdênio, paládio, platina, zinco, ouro e prata resulta em “limpar” a terra que contém os metais desejados de outras impurezas ( como pedras,  arsênico, cádmio assim como o proprio cobre, chumbo e zinco), grande parte delas nocivas para a vida animal (peixes, gado, homem) uma vez que atingem os lençóis subterrâneos e rios. “Além disso, os minerais de Montana são ricos em sulfeto de ferro, que produz ácido sulfúrico. Em Montana existem cerca de 20 mil minas abandonadas, algumas recen­tes, mas muitas delas com um século ou mais, que vazarão ácido e metais tóxicos para sempre. A grande maioria dessas minas não tem proprietá­rios vivos para assumir a responsabilidade financeira, ou os donos conhe­cidos não têm recursos para recuperar a mina e cuidar de sua perpétua vazão de ácido (página  54-55, 4ª edição )”.

De quem é a responsabilidade? A quem culpar? Como resolver esse problema? As questões que envolvem a indústria da mineração vão ainda mais a fundo e serão apresentadas no próximo post.

Glacier National Park

Glacier National Park

ps: Uma apresentação (90Mb) do U.S. Geological Survey apresenta diversas fotos do “antes” e “depois”,uma comparação de cenários de Montana, no Parque Nacional de Glacier, todos eles com claras evidências do aquecimento global e dos seus impactos num ambiente que é de fácil acesso à cientistas.

<< post anterior

próximo post >>


Responses

  1. esse texto me ajudou mt no meu trabalho de ingles so presisei dele :p

    mt obrigada!!!
    tchau =)

    Curtir


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: