Publicado por: Bruno Massera | 08/10/2009

Oferta Pública: Entenda


A oferta pública de ações é o evento em que a companhia oferta ações ao mercado. Na primária, o dinheiro levantado vai para o caixa da empresa que o utilizará para aquisição, expansão, redução de endividamento ou algo do gênero. Já na secundária, acionistas da empresa vendem suas ações ao mercado e embolsam o dinheiro. No caso do Santander, o banco ofertou units (papel formado por ações ordinárias e preferenciais) negociadas com o código SANB11. O montante de R$ 14,1 bilhões arrecadado com a venda de 600.000.000 (seiscentas milhões de units) a R$ 23,50 será utilizado para a expansão do banco no Brasil.

Pelo cronograma da oferta, os pedidos de reserva dos interessados em tornar-se sócio do banco no Brasil começaram no dia 28/09 e terminaram no dia 05/10. No dia 06/10 o preço de R$ 23,5 foi anunciado com base no processo de bookbulding (quanto os investidores estariam dispostos a pagar por X ações). No dia 07/10, inicio das negociações, foi divulgado o número de ações que cada investidor conseguiu.

Mas por que ocorre este rateio? Por que as reservas não são atendidas integralmente? Simples: demanda. Há um número limitado de ações sendo ofertadas. Quando a demanda supera esta oferta, ocorre o rateio. Foi exatamente isto que ocorreu no caso do Santander.

Falando em Santander, no final, para o investidor comum, o rateio acabou sendo positivo, uma vez que as ações despencaram 3,74% na estreia, fechando a R$ 22,62. O banco decepcionou os que apostaram numa alta imediata como ocorreu com os grandes IPOs (termo em inglês para Initial Public Offering). Venceu a tese de que as ações estavam caras comparadas a Itau e Bradesco. Seria um sinal indireto de que a tendência de alta do IBOVESPA perde força e estaríamos diante de uma realização iminente?

Vamos a um exemplo prático: um investidor comum reservou R$ 9.000. No dia 07/10, o Santander anunciou que os investidores de varejo foram atendidos integralmente até o valor de R$ 3.000 (o mínimo) e o excedente sofreu um rateio de 8,14%. Ou seja, este investidor comum recebeu R$ 3.000 mais 8,14% dos outros R$ 6.000. Total financeiro de R$ 3488,4. Ao converter em ações, o investidor receber R$ 3488,4 dividido por R$ 23,5, totalizando 148 ações (a divisão seria 148,44, mas as casas decimais são desprezadas, pois não existe 0,44 de uma ação).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: