Publicado por: Guilherme Byrro Lopes | 11/05/2011

Poder executivo vai ao Oftamologista (II)


Leia também: Poder executivo vai ao Oftamologista (I)

(Personagens fictícios: o Poder Executivo, a Sociedade, o Dr. e a Secretária)
 
Paciente: -Bom dia, eu vim pra uma consulta com o Dr.!
Secretária:– Ah sim, já me lembro do Sr., Sr. Poder Executivo, né?
Paciente:– Isso mocinha, Sr. Poder Executivo do Brasil.
Secretária: – Por favor Sr., pode se sentar o Dr. já vai atendê-lo.  – Er.. Hummm, Sr. Poder Executivo, ai é a mesinha de centro lembra, ai você não pode se sentar, por favor tente as cadeiras ali encostadas na parede. Isso, essas com encosto, sim.
 
(minutos depois …)
 
Paciente: – Bom dia Dr., eu vim pra uma consulta de volta!
Dr.: – Bom dia, como está a sua visão desde a última consulta?
Paciente: – Ah Dr., eu sempre enxerguei bem, né?! Mas olha, vou confessar que está melhor mesmo, assim, melhorou um pouco. Agora já estou vendo perfeitamente. Eu voltei novamente porque você tinha me pedido. Será que já vou poder tirar os óculos? 
Sociedade: – Dr., eu posso pedir pra você olhar para os pés do Sr. Poder Executivo? Olha só, sapato num pé e tênis no outro. Meia de uma cor num pé e de outra cor no outro pé. Se perceber também a camisa está abotoada com os botões nas casas erradas, mas eu não posso falar nada que já sou repreendida. Acho que os óculos até ajudaram, mas Dr., ele ainda não enxerga muito bem não.
Paciente: – Ah, vocês já vão conspirar de novo né, igual da outra vez. Dr., eu conversei com os Srs. Ministros e já me afirmaram que a inflação está abaixando. O IPCA de abril já veio mais baixo, o Dr., que sabe já do IPCA. A inflação caiu de 0,79% em março para 0,77%.
Dr.: – Ah, você quer dizer que a inflação subiu menos, não que ela caiu né? Esse 0,77% ainda é um aumento de preços, que já tinha aumentado 0,79% no mês anterior, isso?
Paciente: – Ah Dr., dá na mesma…
Dr.: – Não dá na mesma não, inflação cair é ela ser negativa, uma redução nos preços, deflação. Eu estou lendo um livro que está me explicando esses conceitos. Sr., Poder Executivo, se o IPCA continuar subindo só 0,02% menos no mês, o IPCA no ano vai ficar só 0,18% mais baixo do que o esperado né?
Paciente: – Dr., mas como faz a conta tão rápido assim? Os Srs. Ministros demoram uma semana pra me responder isso e…
Dr.: – Oras Sr. Poder Executivo, é uma conta simples. Mesmo assim, estava em 3 jornais hoje logo pela manhã a mesma conta. Vamos focar na consulta, pode ser? O Sr. pode se sentar ali naquela cadeira de antes enquanto eu pego aqui os seus exames e … – Não, ai não é a cadeira, ai é lixo, a cadeira é aquela com encosto.
Paciente: – Ah Dr., dá na mesma… – Aqui  né?!
Dr.: – Consegue ler o que está escrito ali na parede? – A partir daqui a gente vai aumentando o grau até você conseguir ver bem, ok? Vamos começar!
Paciente: – Não Dr., não consigo ver nada assim, está um borrão só. – Um grau Dr.? Continua igual, não consigo ver nada ainda. – Ainda não, não, não, não. – Dr., esses 6 graus ainda está meio embaçado. – Acho que agora consigo, está escrito… i… in…fla..ção?!
Dr.: – Sim, você tem passou dos 6,5 graus de hipermetropia. Eu coloquei a mesma palavra pra ver Estamos do lado da parede e você ainda não consegue ver bem. Sabe que mais de 6,5 graus é bem perigoso! Mas vamos trabalhar isso e o tratamento vai dar certo.
Paciente: -Vai dar certo Dr.? Esse ano eu já consigo abaixar o grau?
Dr.: – Não deixemos isso pro ano que vem.
Paciente: – Poxa, todo mundo está me falando isso agora.
Dr.: – Vou mostrar mais algumas coisas agora.

Paciente: – Desenhos! Adoro desenhos Dr.!
Dr.: – Consegue ver o primeiro desenho? – Sim, esse colorido. – O que ele tem demais? – É a inflação medida pelo IPCA. Eu peguei o quanto cada grupo e subgrupo subiu e multipliquei pelo peso dentro do IPCA. Assim eu consigo medir qual o impacto de cada um deles dentro do quanto o IPCA já subiu no ano.
Paciente: – Dr., o Sr. está de parabéns, eu não consigo obter essa informação dos meus ministros assim e também adorei as cores.
Dr.: – Sr. Poder Executivo, o IPCA de 2011 já subiu 3,24% sendo que a meta é 4,5% e ainda faltam 8 meses pra terminar o ano. Só o grupo de transporte contribui com quase 1% disso, ou seja, 30% do aumento da inflação nesse ano veio de transportes, 20% de alimentos e 15% de educação.
Paciente: – Dr., tem o problema das commodities, da especulação dos combustíveis e …
Dr.: -Olha, já tivemos essa conversa, mas vamos ver o resto dos desenhos. O segundo, em cima e à direita, mostra os subgurpos que mais contribuíram para o aumento, mais uma vez. – Não Sr., não é o quanto subiu, é o quanto subiu vezes o peso dentro do IPCA, ai mostra o impacto do item dentro do índice total.
Paciente: -Não entendi o motivo de se fazer isso.
Dr.: – Olha, um exemplo simples. O tomate e o pimentão, o peso no IPCA do tomate é maior pois é um item mais presente na cesta de consumo das pessoas. Se ambos subirem 1%, o tomate vai ter um impacto maior, dada a mesma variação. Então um item que tem peso muito baixo pode subir 40% e não necessariamente impactar forte a inflação!
Paciente: -Ah, Dr., tem isso?
Dr.: – Continuando, por favor Sr. Poder Executivo, parece que dentro dos grupos, tem uma parte do aumento dos transportes que é combustível, mas tem também aumento de tarifa pública, consegue ver? – Ali, olha, a segunda barrinha mais alta, viu? – Outra coisa, parece que a alimentação fora do domicílio teve aumento de preços importantes também mas não necessariamente os alimentos. Ou seja, o custo dos alimentos está subindo menos do que o custo do serviço prestado pelos restaurantes, por exemplo, e eles são obrigados a repassar o custo para o consumidor, por isso sobe esse item. As carnes, que estão expostas ao mercado internacional estão apresentando deflação esse ano e o que está pressionando mais os alimentos é o item de tubérculos, raízes e legumes. Isso não tem a ver com soja, açúcar e outras commodities. Os alugueis também estão aumentando, mas esses aumentam sempre né?! E ainda por cima são indexados, ou seja, se a inflação de um ano sobe, no ano seguinte eles aumentam o mesmo tanto (ou mais) e isso impacta a inflação desse ano também.
Paciente: – Dr., isso está me dando uma dor de cabeça…
Dr.: – Já estamos acabando, nos 2 desenhos de baixo, sabe, pode chamar os desenhos de gráfico, é mais elegante. Continuando, o da esquerda mostra o itens que mais impactaram o IPCA individualmente.  A gasolina subiu mais que o etanol! Sr. Poder Executivo, a gasolina tem apenas um percentual do etanol enquanto o etanol tem, hum, 100% de etanol ou espera-se isso não? Se a Petrobras não mexeu no preço da gasolina, como pode ela ter aumentado mais que o próprio etanol se foi só o etanol que subiu?
Paciente: – Ah, essa é fácil. O governo não controla o preço do posto de combustível, que o IPCA mede, controla o preço da gasolina via Petrobras. Agora se o preço está subindo isso é coisa dos donos de postos, não tem nada a ver comigo. Tem que cobrar deles a explicação!
Dr.: – O Sr. Poder Executivo está por dentro disso né, mas então não tem a ver com as commodities?
Paciente: – Ehr… Hum… Ahnn…
Dr.: – E eu achando que tinha a ver com commodities esse tempo todo… Mas continuando, tem poucos alimentos nesse gráfico, o que preocupa mesmo são serviços, combustíveis, transporte público, planos de saúde, educação, mão-de-obra, energia elétrica. Olha eu assisti ontem no jornal que ainda vem mais aumento de preços na energia elétrica né, parece que foi aprovado mais reajuste.
Paciente: – Ehr… Hum… Ahnn…
Dr.: – Sr. Poder Executivo, o último gráfico, da esquerda e em baixo, são os itens que contribuíram negativamente, ou seja, os que estão segurando a inflação de subir ainda mais. Me parece que tem vários itens de alimentos, não? Não que eles estejam segurando tanto assim. Outra coisa que notei também é que existem muitos itens de eletrônicos, televisão, eletrodomésticos e…
Paciente: – Ah Dr., essa é fácil também, sabe, o câmbio está caindo e facilita a importação de produtos de fora, quem são mais baratos que os daqui. Dai o produtor aqui tem que abaixar o preço também pra competir e dai esses preços caem e fica mais barato mesmo. Isso já acontece faz alguns anos no Brasil.
Dr.: – Ah, por isso então, essa máquina óptica que você está vendo ai é importada também, tava mais barato do que comprar aqui e muito melhor.
Paciente: – É o câmbio Dr.!
Dr.: – Então deixa me ver se entendi, o câmbio mais baixo, indica que o produto de fora fica mais barato pra gente? Dai se o câmbio subir, então acontece o contrario, fica mais caro pra gente e o produtor nacional pode vender mais caro que ainda fica competitivo, né?! Mas dai isso não vai bater na inflação pra cima?
Paciente: – Ehr… Hum… Ahnn…
Dr.: – E se o produto de fora fica mais barato pra gente, o nosso fica mais caro pra eles, porque está mais valorizada a moeda! Dai o nosso produto mais caro lá fora, a gente fica menos competitivo, mas dai prejudica quem exporta não é?! E com o preço do minério, soja, milho, açúcar subindo, esses setores conseguem compensar o câmbio, mas e os outros setores? E ai, como fica? O exportador vendo menos e os custos internos dele, medido pelo IPCA, estão aumentando. Tá sendo ruim pra ele isso tudo né?
Paciente: – Ehr… Hum… Ahnn…
Sociedade: – Dr., acho que você pingou muito colírio já, não?!
Dr.: – Colírio? Não pinguei nada ainda não.
Sociedade: – Então porque os olhos do Sr. Poder Executivo estão cheios d’água?
Dr.: – Ehr… Hum… Ahnn… Vamos encerrar aqui essa sessão. Vocês podem acertar os detalhes com a secretária lá fora. Os custos subiram um pouquinho desde a última consulta, tá?!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: