Publicado por: Guilherme Byrro Lopes | 12/05/2016

Uma visão da Balança Comercial – Intensidade Tecnológica


No último post sobre Comércio Exterior, “Uma visão da Balança Comercial – CGCE“, foi explorada visão da balança comercial por Classificação por Grandes Categorias Econômicas (CGCE). A conclusão é que exportamos produtos de baixo valor agregado, com destaque principalmente para commodities e/ou produtos primários. Outra forma de ressaltar essa conclusão é com a visão da Balança Comercial por intensidade de tecnologia no processo produtivo.

Segundo a classificação ISIC (International Standard Industrial Classification), que é uma classificação internacional das atividades econômicas, há 4 agrupamentos possíveis de atividades intensivas em tecnologia: Alta , Média-Alta, Média-Baixa e Baixa Tecnologia. Além disso há produtos não classificados quanto a intensidade tecnológica (aqui chamados de N.C.I.T.). Esses grupos se distinguem por ter diferentes níveis de utilização de P&D  em relação a sua  produção. Quanto mais alta a tecnologia, maior a participação e investimento em P&D, como fica claro no caso do grupo de alta tecnologia, com os itens de aeronaves, equipamentos eletrônicos e informática e produtos farmacoquímicos. Essa classificação também reflete indiretamente o desenvolvimento da industria, uma vez que para mais tecnologia e P&D, há maior qualificação dos trabalhadores e maior valor agregado na produção.

Em 2015, como mostra a tabela abaixo, a balança comercial do Brasil teve um saldo positivo de U$$ 19,6 bilhões. O saldo positivo significante acontece principalmente nos bens e serviços sem classificação de intensidade tecnológica (em especial Agricultura e Extração Mineral) e de baixa intensidade (Alimentos, Bebidas e Tabaco e Celulose e Papel). Nos demais segmentos industriais, o que se observa quase exclusivamente é um déficit na balança comercial. Exceções a esse argumento está nas aeronaves exportadas da Embraer e na exportação de produtos de ferro e aço semimanufaturados (metalurgia).

Intensidade Tecnologica 2015

Historicamente, somos deficitários na balança comercial de produtos da indústria de transformação de alta tecnologia. Tanto na industria com alta quanto na média-alta intensidade tecnológica , a redução do déficit comercial se dá por conta na queda das importações, enquanto as exportações seguem estagnadas.

Saldo - Intensidade Tecnologica - INDUSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO DE ALTA TECNOLOGIASaldo - Intensidade Tecnologica - INDUSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO DE MEDIA-ALTA TECNOLOGIA

No segmento de média-baixa intensidade tecnológica é fácil ver que houve uma reversão na balança quando passamos a importar mais do que exportar. Recentemente houve uma nova reversão, e voltamos a ter um pequeno saldo comercial positivo. Isso indica que esses setores da  indústria podem ser uma estratégia para recuperação (gradual) das exportações de produtos com intensidade tecnológica mais elevada.

Saldo - Intensidade Tecnologica - INDUSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO DE MEDIA-BAIXA TECNOLOGIA

Já segmento de baixa intensidade tecnológica destaca-se produtos  processados com baixa intensidade tecnológica, ou seja, indústrias que não requerem muita P&D nos seus produtos. Nesse segmento se destacam itens referentes aos cortes de carne bovina, suína e aves, produtos derivados da soja (ex: óleo), derivados da cana (ex:açúcar), suco de laranja, tabaco e café. De certa forma, conclui-se que são majoritariamente commodities.

Saldo - Intensidade Tecnologica - INDUSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO DE BAIXA TECNOLOGIA

Por fim, os produtos NCIT são aqueles que não tem atividades de P&D relacionadas diretamente. Destacam-se principalmente as commodities não processadas: grãos, café, extração de minérios e óleos combustíveis brutos.

Saldo - Intensidade Tecnologica - NCIT

Nesse último segmento estamos bem, mas vala a pena se perguntar se não seria possível começar a pensar em estratégias industriais que fortaleçam os segmentos que possuem mais tecnologia: exportar mais óleo de soja ao invés de soja, exportar mais produtos de ferro e aço ao invés do minério, exportar mais máquinas e equipamentos do que produtos básicos de ferro e aço, e assim por diante…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: