Publicado por: Guilherme Byrro Lopes | 28/06/2016

Crédito Público e Privado, os fatos!


Não é novidade para ninguém que os bancos públicos foram utilizados recentemente para estimular uma política de crédito do governo, baseado numa premissa que com o aumento do consumo os empresários iriam ofertar mais produtos e isso aqueceria a economia. Talvez essa premissa não tenha tido o efeito desejado (talvez é pra ser bonzinho, pois claramente deu errado, mas é só uma observação do autor). Colhemos ao invés disso inflação, apesar desse ser outro assunto. Mantendo assim a análise apenas em relação ao crédito e utilizando informações do BCB, uma das muitas formas de apresentar as estatísticas é através do controle de capital: público ou privado.

A apresentação dessa estatística, no gráfico abaixo, já considera a correção pela inflação, ou seja, é dada em termos reais e não em termos nominais. O saldo de crédito das instituições públicas e privadas no país atingiu seu pico no final de 2014 (coincidência com a eleição?). O crédito total somou R$ 3,5 trilhões e desde então passou a recuar no país, voltando a R$ 3,17 trilhões até a última divulgação, em maio /16.

Credito Brasil 201605

Olhando mais de perto o comportamento dos saldos das operações por controle de capital no período recente, o que de cara salta aos olhos é que “a linha azul ultrapassa a linha laranja”. Nesse caso, os saldos de crédito público ultrapassaram os de crédito privado. A segunda e terceira observações a serem feitas são que “as barras laranjas param de crescer, ficam estáveis e depois caem” e que “a barra azul aumenta a velocidade de crescimento até 2014, ainda cresce em 2015 e somente em 2016 que começa a cair”. Se isso não quer dizer que as instituições privadas já viam problemas na economia brasileira e passaram a adotar cautela e que o governo forçou a barra expandindo crédito para perseguir uma ideia que já tinha esgotado seus efeitos, eu não sei o que isso quer dizer. Claramente houve expansão do crédito público muito acima do crédito privado. Há quem diga que é uma grande conspiração também, mas se cada um pode pensar da forma que quiser, não é assim que penso.

Credito Brasil 201605 - por controle de capital

“Ah, mas como você sabe que está crescendo mais, blah blah blah”? – alguém poderia perguntar. É por isso que os gráficos abaixo mostram as taxas de crescimento dos saldos de crédito das instituições financeiras públicas e privadas, tanto na variação anual quanto na variação acumulada desde 2007.

Enquanto em 2007 e 2008 havia uma maior proximidade entre as taxas de crescimento, com o setor privado liderando a fila, em 2009 o cenário mudou drasticamente. Em 2009 os saldos de crédito das instituições públicas cresceram 29,6% enquanto no setor privado o crescimento foi de 6,2%. No acumulado isso já foi suficiente para que o crescimento no setor público fosse mais elevado. Até ai tudo bem! O problema maior foi que de 2010 em diante houve uma continua e elevada taxa de expansão dos saldos de crédito das instituições públicas, acima dos 10% em quase todos os anos. Esse mesmo padrão não foi repetido por instituições privadas, pois não sofreram a interferência política de um governo que acreditou que a “nova matriz econômica” era a solução para todos os nossos problemas.

Credito Brasil 201605 - por controle de capital - crescimento

No acumulado desde 2007, o que vemos é que o saldo de crédito de instituições privadas cresceu 75,4% até o final de 2015 e que nas instituições públicas o crescimento foi de 158,9%. Não há razão para a qual bancos e instituições financeiras tenham entendimento tão diferente da economia a ponto de perseguir políticas de expansão de crédito tão distinta. O único motivo é o uso político de instituições econômicas públicas, mas essa é apenas a minha opinião.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: